Skip to content
Release Saiu na Imprensa Manual de Identidade Visual
Compras e licitações Chamamento Público Bolsa Monitoria Bolsa Munícipe
Revista Raízes Revista Raízes - Edições Especiais Livros

PAPI Linha do Tempo



Música - Organismos


ORGANISMOS


Big Band

Um dos mais antigos grupos em atividade na Fundação das Artes, a Big Band da FASCS passou pela formação de inúmeros músicos profissionais. O grupo é formado por sopros (flautas, clarinetas, saxofones, trompetes e trombones) e "cozinha" (piano, guitarra, baixo, bateria e percussão). Momentos importantes do grupo contaram com a participação de convidados do porte de Roberto Sion e Nelson Ayres. A Big Band é constituída por 20 músicos e tem repertório constituído por clássicos do jazz para esse tipo de formação musical e arranjos inéditos da música brasileira. O objetivo desse organismo é desenvolver a música de câmara popular no qual os alunos têm a oportunidade de tocar em grupo e iniciarem-se no universo da improvisação.


Cameratas de Cordas
São oferecidas aos alunos de violino, viola, violoncelo e contrabaixo como atividade prática obrigatória. Atualmente existem três grupos (iniciante, médio e adiantado). Os alunos trabalham aspectos técnicos como afinação, sincronia de arcos e articulações, sonoridade etc., e desenvolvem a musicalidade e a interpretação adequada através da abordagem de repertório específico para o nível técnico de cada camerata.


Combos

O combo é uma prática em conjunto destinada a desenvolver a linguagem da música popular. Nesta atividade são formados pequenos grupos instrumentais (trios a quintetos) que vão interpretar o repertório da música brasileira e do jazz. São trabalhados os seguintes aspectos: análise formal e harmônica, criação de arranjo, improviso e consciência da função de cada instrumento no grupo.


Coro de Repertório

Criado a partir da ampliação do antigo Coral da Fundação das Artes, que em maio de 2010, tornou-se um coro de grande porte com intuito de realizar o repertório sinfônico-coral. O atual Coro de Repertório é, acima de tudo, uma proposta de pesquisa e estudo prático da diversidade de Repertório de Música Vocal. Além de promover a integração de docentes e discentes das quatro escolas, tem por finalidade desenvolver, estimular, dinamizar e atender às diversas necessidades artísticas e pedagógicas dentro da Instituição, estendendo-as para toda a comunidade.


Grupo de Clarinetas

Atividade da qual participam alunos e ex-alunos de clarineta da Fundação. A formação do grupo pode variar (trio, quarteto, quinteto), permitindo uma adequação do repertório ao fluxo de alunos em condições técnicas para a participação em cada semestre. Esta prática objetiva o aprimoramento técnico e o desenvolvimento do "fazer música" em conjunto, contribuindo inclusive para a integração dos alunos.


Grupo de Flautas

Esta prática iniciou-se em 2000 com o objetivo de aplicar, diante de um repertório específico para esta formação, recursos técnicos estudados em aula tais como timbres, afinação, dinâmicas, articulações entre tantos outros e ainda para o desenvolvimento da musicalidade e prática musical em conjunto. Já foram executadas obras eruditas bem como obras do repertório popular brasileiro. O trabalho, em 2010, ganha destaque. O grupo, batizado de Bem Bolado por seus integrantes, uniu-se ao grupo cênico Trupe do Trapo, para atuarem no show-cênico de música popular brasileira Retalhos Sonoros.


Grupos de Flautas Doces

A FASCS destaca-se por ser uma das poucas instituições do país que mantém grupos de flautas doces há pelo menos 30 anos. Trata-se de uma atividade que proporciona aos alunos de flauta doce um primeiro contato com a prática de grupo de seu instrumento. Nesta prática os alunos desenvolvem o repertório específico para a formação ou arranjos, muitos deles escritos especialmente para os grupos, além de desenvolverem a técnica instrumental e a leitura musical. Ao longo de sua história a Fundação das Artes abrigou vários grupos, quartetos em sua maioria, e obteve grandes resultados em concursos e apresentações.


Grupos de Música de Câmara

A disciplina Música de Câmara é destinada aos alunos de canto, piano, violão, flauta doce e instrumentos de orquestra. O destaque da Prática de Música Antiga é que ela tem seu foco, prioritariamente, em composições renascentistas e barrocas. Nesses cursos os alunos são agrupados em pequenas formações camerísticas e são instruídos sobre as etapas de preparação de um repertório previamente selecionado, envolvendo conhecimentos nas áreas técnico-instrumentais, histórica, estilística e social. A preparação das apresentações vai além da formação musical, pois não só os alunos recebem orientações relacionadas à postura e movimentação em palco, como desfrutam de uma infraestrutura que vai desde a iluminação planejada até o tratamento cênico, especialmente nos números dos cantores. As apresentações de música de câmara são muito concorridas e apreciadas pelos alunos e pela comunidade, consequência do sério trabalho realizado.


Grupo de Percussão

Esta tradicional atividade oferecida pela FASCS tem como principal objetivo proporcionar aos alunos de percussão e bateria uma prática em que possam desenvolver o conteúdo estudado nas aulas. Ao longo do tempo o grupo passou por diversas formações, contribuindo significativamente para a profissionalização de vários percussionistas. No grupo são trabalhadas a precisão rítmica na simultaneidade de instrumentos e a interação, tanto musical quanto social, de seus integrantes.


Grupo de Trombones

O Grupo de Trombones é um grupo formado em 2013 que conta com alunos e ex-alunos de trombone. São trabalhados arranjos para a formação, com o objetivo de desenvolver a prática musical em grupo, indispensável para a formação de um bom músico, principalmente para instrumentistas de metal.


Grupo de Trompas

Os grupos de Trompas da FASCS são grupos criados em 2012 com o intuito de possibilitar a prática coletiva desse instrumento, indispensável para a formação do trompista. Esta prática é uma oportunidade para o músico trabalhar afinação, coesão, dinâmica e repertório, preparando o músico para o posterior ingresso em uma orquestra.


Grupo de Trompetes

O grupo de Trompetes da Fundação das Artes teve suas atividades iniciadas em 2015 e é formado por alunos, ex-alunos e convidados. Tem como objetivo a prática de conjunto para os trompetistas, trabalhando arranjos específicos para a formação, e contemplando repertório de várias vertentes, incluindo música erudita, popular e jazzística, e é formado por alunos e convidados. Neste trabalho, os alunos têm a oportunidade de trabalhar em grupo a potente sonoridade do instrumento, aprendendo a lidar com a timbragem, afinação, coesão e musicalidade.


Orquestra Jovem

Essa prática é fundamental para o instrumentista de orquestra que visa à profissionalização, é tratada na FASCS com enfoque totalmente didático, tanto na escolha do repertório quanto no trabalho técnico de coesão, concepção de sonoridade e equilíbrio. São poucos os cursos de música que podem ofertar a seus alunos uma prática como esta, pois é necessário oferecer cursos de instrumentos pouco conhecidos e estudados, como oboé, fagote e viola, e ter infraestrutura para os ensaios e apresentações, o que torna esta atividade ainda mais especial.


Quarteto de Violões

Trata-se de uma atividade camerística bastante refinada, dirigida aos alunos adiantados de violão. O repertório desenvolvido, original ou arranjado para a formação, exige dos alunos domínio do instrumento e experiência musical. A dedicação dos integrantes, aliada à competente orientação, tornou possível ao grupo atingir um nível musical e de performance tal que fez com que as intenções, inicialmente didáticas, naturalmente se tornassem profissionais. O Quarteto conquistou o 1º lugar no XIII Concurso Nacional de Violão Souza Lima (2002) e o 2º lugar no XX Concurso Nacional Cidade de Araçatuba.


Orquestra de Violões

Essa prática é fundamental para o instrumentista que visa à profissionalização, e é tratada na FASCS com um enfoque totalmente didático, tanto na escolha do repertório quanto no trabalho técnico de coesão, concepção de sonoridade e equilíbrio. São poucas as instituições que podem ofertar a seus alunos uma prática como esta. O repertório é constituído, basicamente, de peças clássicas, sem deixar de trabalhar, também, a música popular.


Orquestra de Violoncelos

A Orquestra de Violoncelos da FASCS começou suas atividades no ano de 2017, como extensão às aulas individuais. Além disso, acompanha a tendência dos dias atuais em que esta formação é cada vez mais presente, possibilitando aos alunos o contato com esta prática.