Skip to content
Release Saiu na Imprensa Manual de Identidade Visual
Compras e licitações Chamamento Público Bolsa Monitoria Bolsa Munícipe
Revista Raízes Revista Raízes - Edições Especiais Livros

PAPI Linha do Tempo



Núcleo de Pesquisa Teatral


Núcleo De Pesquisa


Embora instituídos em 2000, logo após a reformulação do Curso Técnico, a Escola de Teatro já havia passado por experiências de formações artísticas que tinham em seu objetivo as práticas e poéticas de uma pesquisa em Artes Cênicas, que pulsava além do espaço criativo do curso regular.

A denominação Núcleo de Prática Teatral surge em um momento importante para a Escola de Teatro, no qual esta amplia sua tendência de pensar arte não somente pelo viés pedagógico. Buscou-se, principalmente, o contato com temas que não são contemplados na grade curricular habitual. Essas motivações são o mote para o surgimento do primeiro Núcleo de Prática Teatral, dentro dos objetivos e moldes que existem até hoje.

O pioneiro, surgido em 2000, tinha por princípio a realização da ação cultural em várias escolas da cidade, entidades e instituições privadas ou públicas da Grande São Paulo, além de participar de Mostras e Festivais no Estado de São Paulo. O Núcleo, que até então contava com a participação de dez alunos, pesquisava as linguagens da comédia, do palhaço (ou clown) e de algumas manifestações populares. A partir de 2007, já como Núcleo de Pesquisa Teatral, firma-se como uma ação artística que, além de proporcionar aos alunos experiências convencionais, agrega um público que não tem participação efetiva na programação da escola, gerando assim outro olhar, estabelecendo novas percepções das escolhas estéticas. Por esses motivos, ao completar uma década de trabalho e investimento, especialmente humano, essa ação foi expandida para mais três Núcleos, com os seguintes objetivos: proporcionar pesquisa processual com prática de montagem ou investigação teórico-estética; oferecer vivência de grupo, por meio da experiência prática; facilitar o artístico e uma aproximação maior e experimentos não contemplados no exercício coletivo do trabalho técnico, uma vez que os alunos que formarão os futuros Núcleos são provenientes de turmas diferentes, com conhecimentos, hábitos e estágios de desenvolvimento diferentes; e, possibilitar o estudo de novos conceitos e tendências das artes cênicas.

A participação nos Núcleos é optativa e a seleção se dá por meio de edital. Ao final dos processos, os Núcleos realizam apresentações públicas, cujo formato e linguagem estética ficam a cargo do professor responsável. Nessa década de atividades, os Núcleos desenvolveram mais de vinte trabalhos, divididos entre espetáculos e pesquisas, levados a público inseridos nas Mostras de Teatro, realizadas duas vezes ao ano, e pela ativa participação nas Mostras e Festivais do Estado de São Paulo. Dentre as pesquisas realizadas pelos Núcleos, temos: Butoh, Cineclube, Clown, Comédia, Commedia dell’Arte, Construção de Personagem Cômico, Dramaturgia, Encenação, Investigação Corporal, Mitos e Ritos, Pedagogia do Teatro, Produção Cultural, Samuel Beckett, Teatralidades, Teatro do Absurdo, Teatro Infantil, Tennessee Williams e Voz.